Vó Zizinha quer o recorde da regata

O vencedor da Regata Eldorado-Brasilis de 2003, o comandante do ?Vó Zizinha?, Wagner Gomide, já estuda a reforma que fará no veleiro para quebrar o recorde do "Touché", de Ernesto Breda, na quinta edição da prova, em janeiro de 2004. Além dele, mais cinco barcos estão inscritos para a próxima regata: o "BL-3", de Pedro Rodrigues, o "Kanaloa", de José Benedito Torres Pinto, o "Totora", de Carlos Alberto Ferreira dos Santos, o "Gato Xadrez", do capixaba Sérgio Rossi e o "Passargada", do carioca Renato Pillar. Na última segunda-feira, na Mercearia São Roque, em São Paulo, a tripulação feminina do "Daslu/Portugal Telecom" recebeu uma homenagem especial dos organizadores da maior competição brasileira de vela oceânica por causa de sua participação na Eldorado-Brasilis desse ano.Uma das importantes novidades para 2004 será a criação da Fórmula Eldorado, uma competição paralela com dois barcos rigorosamente iguais em que a diferenciação virá do estilo e a técnica da equipe de navegação. Os barcos, dois veleiros de alumínio de 42 pés, projetados por Thierry Stump (responsável pelas embarcações de Amir Klink), deverão largar lado a lado, em Vitória, no ano que vem. E a primeira tripulação já está sendo formada, com a competente Nadia Megon e Vinicius Stump, filho de Thierry. Ao todo, serão seis tripulantes.Nadia Megon, uma das responsáveis pela escola de vela BL-3, esteve visitando nesta terça-feira o estaleiro de Thierry Stump, em Itapevi, e está empolgada com o projeto Vininautus. "São veleiros modernos, com grande área vélica, superior ao do Mitsubishi, e lastro com água. Tenho certeza de que serão veleiros muito rápidos e eficientes, capaz de bater o recorde da prova que é nosso principal objetivo", disse a velejadora. O recorde da Eldorado-Brasilis pertence ao "Touché", de Ernesto Breda, que em 2001 fez o percurso de 1260 milhas náuticas em 181h49m.Nádia integrou a equipe do "Daslu/Portugal Telecom" ao lado da comandante Erica Lessmann, Andrea Paradero, Kika Angeli, Anna Luisa Ossre e da repórter da Rádio Eldorado Paulina Chamorro, que transmitiu boletins para a emissora durante todo o percurso. Paulina gostou tanto da experiência que acabou de fazer um curso de navegação na escola BL-3.Wagner Gomide, do "Vó Zizinha", também promete quebrar o recorde da prova. "Nós vencemos mas cometemos alguns erros. Não vamos repetí-los no ano que vem", afirmou o comandante, acrescentando que está seguro de que a marca do "Touché" cairá em 2004.O velejador olímpico Mario Buckup também participou da homenagem à tripulação feminina, na segunda-feira, e disse que a Eldorado-Brasilis vai crescer muito nos próximos anos. "A regata já está estabelecida. A partir de agora, vai atrair mais participantes. Tenho impressão que mais tripulações estrangeiras vão se inscrever", avaliou. Mas reconhece: "É uma prova longa e difícil. É preciso estar bem preparado para enfrentá-la".O presidente da Portugal Telecom, Eduardo Corrêa de Matos, explicou que a empresa decidiu patrocinar a tripulação feminina pelo seu ineditismo. "Fizemos uma aposta nas mulheres e elas corresponderam plenamente", disse. Também velejador, o português Eduardo Corrêa de Matos destaca que a Portugal Telecom continuará investindo em projetos de nível como o prêmio de Literatura Brasileira, cujos dez finalistas serão anunciados em agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.