Volante japonês admite preocupação especial com Pirlo

Makoto Hasebe terá de para o italiano na partida desta quarta, às 19h, no Recife

AE, Agência Estado

17 de junho de 2013 | 19h56

RECIFE - Quando o Japão entrar em campo na quarta-feira para enfrentar a Itália, às 19 horas, no Recife, o volante Makoto Hasebe terá uma tarefa predeterminada: parar Andrea Pirlo. O experiente meio-campista foi o destaque da estreia italiana na Copa das Confederações, na vitória sobre o México, no último sábado, e causa muita preocupação no sistema defensivo japonês.

"O Pirlo? Ele é o cérebro da seleção italiana e um jogador incrível", declarou Hasebe ao site da Fifa. "Precisamos parar ele desde o começo e não deixar que ele jogue esta partida", completou o volante, que também é o capitão da seleção japonesa.

Apesar de admitir a preocupação com o principal criador de jogadas da Itália, Hasebe não quer o Japão atuando defensivamente. O jogador avaliou que a equipe ficou muito retrancada na derrota na estreia diante do Brasil, por 3 a 0, no último sábado, e pediu uma mudança de postura.

"Nós ficamos extremamente desapontados e abaixamos a cabeça já no primeiro tempo, mas temos que nos recuperar agora", afirmou Hasebe. "Nós ainda temos jogos contra Itália e México, e se vencermos ambas vamos passar para as semifinais."

Mas o próprio jogador sabe que aplicar essa mudança em campo não será fácil, dada a qualidade da Itália, principalmente defensivamente. "A Itália sempre chega com um grande time. Eles são muito organizados e sólidos na defesa", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.