Volante Mineiro reforçará meio-campo do Chelsea

Jogador terá a missão de substituir Michael Essien, que ficará vários meses em tratamento por causa de lesão

CLARE LOVELL, REUTERS

21 de setembro de 2008 | 15h40

O Chelsea está trazendo o brasileiro Mineiro para reforçar seu meio-de-campo, após uma contusão que vai tirar Michael Essien dos campos por vários meses, disse o técnico Luiz Felipe Scolari no domingo.   Veja também  Chelsea empata com Manchester United e perde liderançaDepois do empate por 1 x 1 com o Manchester United, pelo Campeonato Inglês, Scolari disse que Mineiro, de 33 anos e que acabou de terminar um contrato com o Hertha Berlin, precisará de algumas semanas para ficar em forma. O volante jogará com os reservas antes de sua estréia na equipe principal. "Nós precisamos dele, Essien estará fora por seis meses", afirmou Scolari. O técnico brasileiro já tinha perdido dois jogadores para a partida contra os campeões da Premier League e da Liga dos Campeões; o meia Deco, que aparentemente teve uma distensão durante o aquecimento, e do defensor Ricardo Carvalho, que deixou o campo com uma lesão no joelho nos primeiros 10 minutos de jogo. Essien, que lesionou ligamentos do seu joelho ao jogar por Gana no início do mês, foi substituído por John Obi Mikel, que recebeu elogios de seu técnico pelo desempenho no domingo. "Ele estava em todos os lugares", disse Scolari. Scolari afirmou que as contusões de domingo desequilibraram seu time e permitiram que o Manchester estivesse à frente no marcador nos 20 primeiros minutos. Os Diabos Vermelhos marcaram com Park Ji-sung, aos 18 minutos da primeira etapa. O Chelsea gradualmente retomou a liderança, mas demorou até os 35 minutos da segunda etapa para que o reserva Salomon Kalou empatasse o jogo. Scolari estava mais contente com o empate do que com a goleada por 4 x 0 sobre o Bordeaux no meio da semana, pela Liga dos Campeões. "Eles colocam o coração no campo. Às vezes eles não iam muito bem, mas eles tentaram. Nós perdemos muitas chances na frente do gol. Se nós tivéssemos mais qualidade nas conclusões, nós teríamos ganhado o jogo." O empate deixou o Chelsea em segundo na classificação, um ponto atrás do Arsenal. Os Blues mantiveram a invencibilidade de 4 anos e meio em casa pela Liga --somando 85 jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
ChelseaMINEIROFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.