Vôlei de Praia: brasileiros vão bem

O Brasil voltou a se destacar nesta quarta-feira no Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, nas areias de Copacabana. Das oito duplas brasileiras que participavam da competição, apenas uma, Bella e Juca, não conseguiram a classificação para a segunda fase. Os líderes do ranking mundial e favoritos ao título do Mundial, Ricardo e Emanuel, derrotaram os canadenses Holden e Leinemann por 2 sets a 0, parciais de 21 a 13 e 26 a 24. Para garantirem a conquista do Circuito, eles precisam chegar às semifinais.A única dupla capaz de impedir a conquista do Circuito por parte de Ricardo e Emanuel são os também brasileiros Márcio e Benjamin. Nesta quarta-feira, eles venceram os noruegueses Maaseide e Horrem, por 2 sets a 1, parciais de 21 a 14, 16 a 21 e 15 a 12, recuperando-se da derrota na estréia. À tarde, os dois voltaram a ganhar, desta vez dos gregos Michalopoulos e Beligratis, por 2 sets a 0, parciais de 21 a 10 e 21 a 12.A primeira dupla a obter a classificação foi Tande e Pedro Cunha. Eles derrotaram os japoneses Watanabe e Shiratori por 2 sets a 0, parciais de 21 a 16 e 24 a 22. Pará e Anselmo conseguiram a vaga ao vencerem os rivais americanos Blanton e Nygaard, pelo mesmo placar, com parciais de 21 a 19 e 21 a 17.Harley e Franco, Fábio Luiz e Paulo Emílio e Fred e Grael também conquistaram o direito de participar da segunda fase. Bella e Juca, porém, decepcionaram a torcida brasileira. Apesar de terem superado Kais e Vesik, da Estônia, por 2 sets a 0, parciais de 21 a 10 e 21 a 16, eles não conseguiram a vaga. À tarde, foram derrotados pelos austríacos Berger e Doppler e se despediram da competição.A etapa carioca reuniu 48 parcerias divididas em 12 grupos com quatro equipes cada. Os dois melhores de cada chave avançaram para a segunda fase, assim como os oito melhores terceiros colocados. A partir das 8h desta quinta, as duplas voltam à quadra buscando uma vaga nas oitavas-de-final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.