Vôlei do Brasil passa fácil pelo Paraguai

Em um jogo que mais se assemelhou a um treino de luxo, o Brasil derrotou o Paraguai por 3 sets a 0, com parciais de 25/9, 25/9 e 25/13, pela segunda rodada do Campeonato Sul-Americano de Vôlei, nesta quarta-feira, no ginásio Miécimo da Silva, em Campo Grande (RJ). Com o resultado, o time acumulou duas vitórias na competição que classificará o seu campeão à disputa da Copa do Mundo, na qual os três primeiros colocados garantem vaga aos Jogos Olímpicos de Atenas. Amanhã, o adversário da seleção será a Argentina, às 18h (com transmissão da SporTV).A partida desta quarta-feira pode ser caracterizada pelos erros inocentes cometidos pelo Paraguai. Dois toques, condução, falta de precisão nos ataques e até saques desastrosos foram cometidos pelos paraguaios, que em momento algum ofereceram resistência ao Brasil.Com tanta facilidade, o técnico Bernardinho mexeu bastante no time, dando chance a todos jogadores do grupo. "Valeu para crescer o nosso espírito, porque precisamos jogar sempre bem", afirmou o levantador Maurício. "Devemos jogar sempre convicto de nossas forças."Na preliminar, a Venezuela passou pelo Chile por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/20 e 25/15. E o seu técnico Miguel Cambero aproveitou para desafiar o colega Bernardinho, seu rival no sábado. ?Meus jogadores estão preparados, mentalmente, para voltar a vencer o Brasil (depois do feito na semifinal dos Jogos Pan-Americanos de São Domingos). Ganhamos uma vez e não é por isso que voltaremos a ganhar. Mas podemos vencer novamente. Para enfrentar os melhores do mundo, temos de jogar pelo menos com 80% de nossas forças?, disse o venezuelano.Rivalidade - Depois de passar por dois fracos adversários, o Brasil pegará a Argentina nesta quinta-feira. A seleção argentina estava suspensa de competições internacionais (não disputou a Liga Mundial e o Pan), por problemas políticos em sua federação. Agora, os argentinos apresentam um time renovado, com poucos conhecidos dos brasileiros.?Vamos enfrentar um time experiente. Conheço o levantador Ferraro, muito habilidoso e rápido. O líbero Meana é muito bom, assim como o central Spajic?, disse o técnico Bernardinho. O levantador Ricardinho alerta: ?Eles sempre têm muita raça, gana. Previsamos ter muito cuidado. Tradição é o que não falta a eles.?A rivalidade entre argentinos e brasileiros também estará em quadra."Brasil e Argentina até na disputa de bolinhas de gude é catimbado.Precisamos sempre tomar cuidado com a Argentina, pois é um time sempre chato de se enfrentar", afirmou o ponteiro Giba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.