Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Vôlei feminino segue treinos em São Paulo

Enquanto a seleção masculina de vôlei já está treinando no novo Centro de Desenvolvimento da modalidade, inaugurado nesta segunda-feira em Saquarema, a equipe feminina ainda não tem previsão para estrear a moderna estrutura. O técnico José Roberto Guimarães continuará se preparando com as atletas em São Paulo para a disputa do Campeonato Sul-Americano, entre os dias 4 e 7 de setembro, em Bogotá, na Colômbia. ?Ainda não montamos nossa programação após o Sul-Americano. Estou tentando alguns amistosos na Europa", disse Zé Roberto, impressionado com as boas condições oferecidas pelo local, que tem 108 mil m². A festa de inauguração também serviu para Zé Roberto enfatizar a ?boa" convivência e o ?excelente" clima entre as atletas. No entanto, a levantadora Fernanda Venturini não escondeu seu descontentamento com a ausência da também levantadora Gisele da seleção. ?Não vou fazer igual a Gisele que disse estar doente para não vir e jogou no fim de semana pelo seu clube (MRV/Minas). Se não quiser estar na seleção é só falar", criticou Fernanda, que foi forçada a adiantar sua apresentação ao time, que somente aconteceria após o Sul-Americano, por causa da contusão de Gisele. Pelo comentário, Fernanda foi repreendida por seu marido e técnico da seleção masculina de vôlei, Bernardinho, solicitando que ficasse calada. ?Falo mesmo porque sou sincera", argumentou a levantadora. Leila - Quem não escondeu sua vontade de voltar a atuar no vôlei de quadra foi a atacante Leila. A jogadora, atualmente no vôlei de praia, chegou a conversar nesta segunda-feira com Zé Roberto, mas nada existe de concreto. ?É claro que quero voltar, mas temos muita coisa para acertar. Como meu contrato com os patrocinadores."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.