Vôlei Futuro bate Sesi e fica com título paulista

Com vitória inquestionável por 3 sets a 0 (25-17, 25-23 e 26-24), sobre o Sesi, o Vôlei Futuro conquistou pela primeira vez o título paulista da modalidade, ontem, no ginásio do Sesi, na Vila Leopoldina, em São Paulo.

, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2010 | 00h00

Foi um verdadeiro jogo de estrelas, já que estiveram em quadra pelo Futuro o ex-levantador da seleção brasileira Ricardinho e mais Leandro Vissotto, Lucão e o líbero Mário Júnior, campeões mundiais com o Brasil neste ano, e, pelo Sesi, Murilo, Thiago Alves, Sidão e Serginho.

Ao contrário do que ocorreu na segunda partida da melhor de três, também vencida pelo Vôlei Futuro por 3 a 0 (25/19, 25/21 e 25/18), quando os atletas chegaram a brigar em quadra, ontem, não houve incidentes, até porque o Vôlei Futuro teve mais equilíbrio técnico e muito mais tranquilidade para fechar a disputa em 2 a 1.

"O que aconteceu naquela partida morreu lá. Foi só a vontade de ganhar. Eu e Serginho sempre fomos amigos. É muita adrenalina num momento destes", comentou Vissotto, que havia se desentendido com o adversário.

Ricardinho. A conquista do Campeonato Paulista pelo Vôlei Futuro representou mais um título para a carreira do levantador Ricardinho, que retornou ao vôlei brasileiro nesta temporada e foi o comandante do time durante toda a competição. "Nosso time é maravilhoso", comemorou o experiente levantador, de 35 anos, após o jogo. "O que me motiva a continuar jogando é o apoio e respeito da torcida. Quero me divertir e consegui isso nesse jogo."

As duas equipes voltam agora as atenções para a Superliga. O Sesi venceu suas duas partidas e tenta manter a invencibilidade diante da Cimed, na quinta-feira, enquanto o Vôlei Futuro estreia contra o Volta Redonda no mesmo dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.