Vôlei garante o Brasil no top 30

Estudo dos resultados dos principais eventos dos últimos anos põe o País só no 26º lugar. Futebol tem ajudado bem menos

Valéria Zukeran, O Estado de S.Paulo

16 de janeiro de 2011 | 00h00

Os resultados esportivos do Brasil e de 131 países nos últimos cinco anos apontam: o País do Futebol está se tornando, cada vez mais, o País do Vôlei. Esse é um dos resultados apontados por uma pesquisa, a Nations of Sports 2010 (Nações dos Esportes), elaborada pela Havas Sports & Entertainment, divisão do grupo Havas especializada em marketing esportivo e de entretenimento.

A proposta da pesquisa foi reunir resultados das últimas Olimpíadas e Mundiais de 153 disciplinas esportivas - das quais 30 fazem parte do calendário olímpico, 21 não são olímpicas mas reconhecidas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), mais o automobilismo - e dar a todos os resultados o mesmo peso. Ao todo, foram contabilizadas as medalhas de ouro, prata e bronze de 1.624 competições realizadas de 2005 a 2010. O estudo foi concluído em novembro do ano passado, de forma que não inclui, por exemplo, as medalhas do Mundial de Piscina Curta.

Ao contrário do que muita gente poderia imaginar, o futebol não é o esporte que mais tem dado títulos ao Brasil. O vôlei conquistou nove medalhas (duas de ouro, cinco de prata e duas de bronze) e o futebol, cinco (duas de ouro, duas de prata e uma de bronze). Na sequência estão a natação, os esportes sobre rodas (como skate e patinação), atletismo, tiro e surfe. Segundo Eduardo Corch, diretor da Havas Sports & Entertainment, a ideia é de que o estudo sirva para empresas que estejam interessadas em investir em esportes possam se orientar e conhecer modalidades nas quais o país se destaca, independentemente de sua popularidade.

Para o executivo, a superioridade dos resultados do vôlei em relação ao futebol não é uma surpresa. "Os consistentes resultados nos últimos anos, tanto no vôlei de quadra como no de praia, comprovam nossa força. E não nos surpreende. É fruto de um trabalho iniciado pelo presidente (Carlos Arthur) Nuzman na década de 80 e seguido pelo Ary Graça", salienta .

O estudo é realizado anualmente desde 2005. O desempenho brasileiro não sofreu alterações significativas nestes cinco anos, ficando sempre entre 20.º e 26.º lugares, a colocação deste ano. Mas a planificação resulta em situações inusitadas como o fato de o Brasil ter sido superado em 2010 pela Colômbia, que conseguiu 17 medalhas de ouro em patinação no ano passado, enquanto o Brasil conseguiu seus 15 ouros nos últimos cinco anos em 9 modalidades diferentes. Ao todo o País reuniu 60 medalhas no período.

As primeiras colocações não apresentaram surpresas: Estados Unidos (539 medalhas), Rússia (320), China (339), Alemanha (301) e França (300).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.