Alaor Filho/AGIF/COB - 09/08/2012
Alaor Filho/AGIF/COB - 09/08/2012

Vôlei lidera procura de ingressos para os Jogos do Rio-2016. Veja lista

Golfe é o esporte que atrai menos interessados; até o início do evento serão realizadas campanhas para popularizar modalidades

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

27 de janeiro de 2015 | 17h05

Até agora, o vôlei é o esporte que mais tem despertado interesse para os Jogos Olímpicos, revelou o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de 2016, em evento nesta terça-feira. Desde que o pré-cadastro da aquisição de ingressos foi aberto, há quase duas semanas, 174.658 pessoas se inscreveram no site do Comitê. Do total de cadastrados, 27% demonstraram interesse pelo vôlei. O futebol vem na sequência, com 21,9%, seguido de natação, com 21%, e atletismo, 20,6%.

Na outra ponta, golfe, canoagem slalom e badminton obtiveram o menor índice de procura por bilhetes até o momento, com cerca de 1% cada. De acordo com o Comitê Rio-2016, até o início dos Jogos serão realizadas iniciativas para popularizar esses esportes, que ainda são pouco conhecidos pelo público brasileiro.

A entidade revelou ainda que veio do Rio o maior número de inscrições: 37%. Em seguida, está São Paulo, com 29%, e Minas Gerais, com 6%. Por enquanto, não é possível adquirir os bilhetes, apenas indicar os esportes favoritos. Dessa forma, as pessoas passam a receber e-mails dos organizadores com detalhes sobre as competições apontadas. O processo de compra começa a partir de março.

MODALIDADES

10 mais procuradas
Vôlei - 27%
Futebol - 21,9%
Natação - 21%
Atletismo - 20,6%
Ginástica Artística - 20,4%
Basquete - 19,1%
Vôlei de praia - 18,4%
Ginástica Rítmica - 14,3%
Tênis - 12,3%
Judô - 11% 

10 menos procuradas
Ciclismo BMX - 2,5%
Hipismo Concurso Completo de Equitação (CCE) - 2,4%
Ciclismo Mountain Bike - 2,3%
Tiro Esportivo - 2,3%
Hóquei sobre Grama - 2%
Canoagem Velocidade - 1,9%
Ciclismo de Estrada - 1,8%
Badminton - 1,8%
Canoagem Slalom- 1,7%
Golfe - 1,7%

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.