Vôlei masculino estréia no Sul-Americano

Após a frustrante medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de São Domingos, a seleção brasileira masculina de vôlei volta a atuar com amplo favoritismo no Campeonato Sul-Americano, que dará ao seu vencedor uma vaga na Copa do Mundo (seletiva olímpica), em novembro, no Japão. O adversário da estréia, nesta terça-feira, às 18 horas, no Miécimo da Silva, em Campo Grande, é o Chile, um desconhecido de toda a equipe. Venezuela e Argentina abrem a primeira rodada, às 15 horas. ?Temos pouca informação sobre o time chileno, já que eles não têm feito muitos jogos internacionais", afirmou Bernardinho. No último confronto, realizado em 2001, em São Paulo, durante o pré-classificatório para o Mundial da Argentina, o Brasil venceu por 3 setes a 0. ?O Chile é um time jovem que está começando a montar uma equipe de qualidade para disputar competições sul-americanas. Eles só precisam de mais tempo para crescer." Apesar da fragilidade dos chilenos, Bernardinho exigiu concentração e motivação total da equipe com o objetivo de evitar surpresas. Afinal, se não for o campeão da competição, a única chance de estar na Copa do Mundo é a de ser um dos quatro melhores vices-colocados nos torneios continentais pré-classificatórios à Copa (africano, asiático, europeu, sul-americano e Norceca - Confederação Norte-Americana, Centro-Americana e do Caribe de voleibol), de acordo com o ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB). A disputa japonesa assegurará aos três primeiros uma vaga a Atenas. O campeonato também marcará a volta da seleção às disputas oficiais no Rio. Há um ano, o Brasil não atuava na cidade carioca - a última vez foi contra a França, em dois amistosos preparatórios ao Mundial da Argentina. ?Jogar aqui é muito bom. Melhor, impossível. Fico perto da minha família e dos meus amigos", festejou o capitão da equipe, o ponta Nalbert. Ele ainda frisou que o grupo está motivado e a decepção pela eliminação na semifinal dos Jogos Pan-Americanos foi superada. Até sábado, o Brasil enfrentará mais quatro adversários: quarta-feira atua contra o Paraguai, na quinta-feira, a Argentina; na sexta-feira folga e, no sábado, a Venezuela. Todos os jogos da seleção estão programados para às 18 horas, exceto o embate com os venezuelanos marcado para às 16 horas. Caso confirme o favoritismo e seja o vencedor, será o 24º título brasileiro do campeonato sul-americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.