Arte/Estadão
Arte/Estadão

Vôlei, um esporte com a cara do Brasil

Sinônimo de conquistas internacionais, o vôlei nacional tem tudo para brilhar em 2016, no Rio, seja na praia ou na quadra

O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2013 | 02h09

SÃO PAULO - Com 20 medalhas conquistadas nos Jogos Olímpicos no total, o vôlei é um esporte que está na preferência dos brasileiros e que costuma ser sinônimo de sucesso nos grandes eventos. Na quadra, nove medalhas foram obtidas de 1984, quando o Brasil teve sua primeira conquista, a prata em Los Angeles. Na praia, que entrou no programa olímpico apenas em 1996, o País sempre voltou com o pódio: foram 11 medalhas em cinco edições. 

A Confederação Brasileira de Voleibol criou recentemente a campanha "Vôlei, o Esporte Brasileiro do Século XXI" para aproximar os ídolos do esporte dos torcedores. Para os Jogos de 2016, é inevitável colocar as equipes nacionais como favoritas. A seleção masculina foi prata em Londres e apesar de perder alguns incríveis jogadores, como Giba, Rodrigão e Ricardinho, que anunciaram aposentadoria da equipe nacional, outros jogadores podem ajudar na campanha, como Wallace e Lucarelli, por exemplo. No feminino a pressão será grande, pois o Brasil é atual bicampeão olímpico e time a ser batido. Só que a torcida sabe que Sheilla, Jaqueline, Thaísa e outras grandes atletas têm muito a mostrar.       

Na praia, as duplas brasileiras são especialistas em garantir medalhas e nas próximas páginas veremos que Emanuel já avisou que cogita a possibilidade de disputar os Jogos. Assim como Ricardo, que tem três medalhas olímpicas e falou que vai brigar por uma vaga. No feminino, Larissa decidiu parar, mas outras ótimas jogadoras estão em ação, como Juliana, Talita e Maria Elisa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.