Wada avisa que pseudoefedrina voltará a ter uso proibido

Agência afirma que houve abuso no consumo pelos atletas, segundo monitoramento realizado nos últimos anos

Agencia Estado

21 de setembro de 2009 | 11h21

A Wada (Agência Mundial Antidoping) anunciou que a pseudoefedrina, um descongestionante, voltará a ser incluída na lista de substâncias proibidas para 2010, que será divulgada no próximo dia 1º de outubro. O estimulante, cujo uso havia sido proibido em 2003, voltou a entrar no grupo de substâncias permitidas em 2004, desde que utilizado de forma monitorada.

O comitê executivo da Wada, porém, decidiu que a pseudoefedrina voltará a ser banida da lista de substâncias permitidas para 2010 porque houve um "claro abuso" no seu consumo pelos atletas, segundo monitoramento realizado nos últimos anos.

"Dada a ampla variedade de medicamentos contendo pseudoefedrina, os comitês científico e executivo da WADA recomendaram que a reintrodução da pseudoefedrina venha acompanhada de informações e campanhas educativas", informou a Wada em um comunicado oficial.

Além da proibição da pseudoefedrina, outra novidade anunciada pela entidade será a mudança de status do uso do salbutamol, uma substância componente de medicamentos para asma que não será permitida em níveis acima de 1.000 nanogramas por milímetro.

Já a hyperoxia, substância que serve para auxiliar o atleta como um oxigênio suplementar, deixará de ser completamente proibida. A partir de 2010, ela será proibida apenas quando injetada por via intramuscular.

"Estou satisfeito que, mais uma vez, a lista de 2010 refletirá os últimos avanços científicos", afirmou o presidente da Wada, John Fahey, ao comentar as mudanças na lista de substâncias permitidas pela entidade, que entrarão em vigor oficialmente a partir de 1º de janeiro do próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Wadadoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.