AFP
AFP

Wada decide punir atletas com treinadores envolvidos com doping

Agência Mundial Antidoping realiza alterações no Código Mundial e punirá atletas com treinadores com histórico de doping

Estadão Conteúdo

28 de janeiro de 2015 | 12h45

Os atletas que se envolverem com treinadores que têm registros anteriores de uso de substâncias proibidas serão punidos pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês).

As alterações realizadas no Código Mundial Antidoping levam em conta que os atletas raramente agem individualmente ao se doparem, disse nesta quarta-feira o presidente da Wada, em uma conferência da entidade realizada com a comunidade farmacêutica. O código revisado com uma cláusula de "associação proibida" entrou em vigor em 1º de janeiro.

"A questão da comitiva foi inserida na nova versão do Código Mundial Antidoping", disse Reedie. "Em nossa experiência, há relativamente poucos atletas que, deliberadamente, individualmente, usam substâncias dopantes. Há sim quase sempre outra pessoa envolvida. É por isso que existem condições específicas no novo código para lidar com isso. Vai ser difícil de aplicar, mas a Wada acredita que certamente deve ajudar".

A conferência contou com as principais organizações antidoping, indústrias esportivas e farmacêuticas, com o objetivo de melhorar o compartilhamento de informações e a colaboração para combater o doping no esporte e na sociedade. "Uma das principais prioridades da Wada é promover e desenvolver parcerias com empresas farmacêuticas", disse Reedie.

No ano passado, a Wada assinou um acordo com a norte-americana Pfizer, líder do setor farmacêutico, para o compartilhamento de informações sobre novas substâncias dopantes.

Tudo o que sabemos sobre:
dopingWada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.