Wada descobre nova substância dopante

A Agência Mundial Antidoping (Wada) anunciou nesta terça-feira a descoberta de uma nova substância dopante, a desoximetiltestosterona (DMT). O diretor da entidade, Olivier Ravin, afirmou que a droga foi detectada a partir de denúncia anônima e ainda não há confirmação de que algum atleta já a tenha utilizado. Christiane Ayotte, outro dirigente da Wada, alertou que a composição do DMT é altamente tóxica para o organismo. E, segundo o gerente de Comunicações da entidade, Frédéric Donzé, os especialistas ainda sabem pouco sobre o DMT além do fato de ser um esteróide da família do THG (tetrahidrogestinona), descoberto em 2003 também por denúncia anônima. Por ser um esteróide, o DMT pode, a princípio, aumentar a massa muscular e a força, mas como foi desenvolvido para não ser detectado nos exames antidoping, estuda-se a possibilidade de que tenha também a função de mascarar a presença de outras substâncias dopantes em atletas.Frédéric Donzé afirmou que todas as entidades esportivas estão sendo alertadas sobre a existência da nova droga. "Mas a decisão de refazer os testes antidoping para saber se alguém usou o DMT em competições já realizadas, como a Olimpíada, é exclusiva das associações esportivas ou do Comitê Olímpico Internacional", explicou.

Agencia Estado,

01 de fevereiro de 2005 | 20h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.