Wada diz que baniu 107 atletas da Olimpíada por doping

A entidade não revvelou o nome dos competidores banidos devido ao uso de substâncias proibidas

O Estado de S. Paulo

24 de julho de 2012 | 15h53

LONDRES - O presidente da Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês), John Fahey, revelou nesta terça-feira que 107 atletas testaram positivo para substâncias proibidas pela entidade nos últimos meses e ficaram fora da Olimpíada de Londres. Os nomes dos banidos não foram revelados.

Segundo Fahey, a Wada, em conjunto com o organizadores dos Jogos e os comitês olímpicos internacionais, realizou testes-surpresa em atletas sob suspeita. "Estou satisfeito em dizer que eles [atletas] não estão conosco", afirmou o dirigente, que explicou que nem todos os banidos estavam classificados para a Olimpíada.

O presidente da Wada comemorou o sucesso da investigação, que, segundo ele, está cada vez mais sofisticada. "A chance de burlar o antidoping nunca foi tão pequena."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.