Shawn Thew/EFE - 17/3/2005
Shawn Thew/EFE - 17/3/2005

Wada espera maior rigor com doping no beisebol

'A confissão de Mark McGwire deve animar a aumentar os seus esforços contra o doping', diz a entidade

AE-AP, Agencia Estado

12 de janeiro de 2010 | 15h54

A confissão de Mark McGwire de que utilizou esteroides deveria levar o beisebol a ser mais severo com os jogadores que utilizaram substâncias proibidas, opinou nesta terça-feira o presidente da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), John Fahey.

Depois de passar anos negando que tenha utilizado substâncias para melhorar o rendimento, McGwire admitiu na segunda-feira que usou esteroides quando jogava, inclusive quando bateu o recorde de home Runs num único campeonato, em 1998, com 70.

"A confissão de Mark McGwire deve animar a aumentar os seus esforços contra o doping", disse Fahey, em um comunicado. "Apesar do progresso, o programa de antidoping da liga de beisebol dos Estados Unidos ainda está aquém dos níveis aceitos universalmente pela Agência Mundial Antidoping".

Mark McGwire, um dos astros do beisebol norte-americano, está aposentado desde 2001. Ele é a segunda estrela do esporte a admitir o uso de doping durante a carreira. Alex Rodrigues, que ainda joga pelo New York Yankees, fez o mesmo em fevereiro de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
beisebolMark McGwiredopingWadaMLB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.