Wallace lidera Pistons em vitória fora de casa sobre Spurs

No duelo de favoritos, equipe de Detroit mostra maior equilíbrio e vence disputa por 90 a 80

REUTERS

11 de janeiro de 2008 | 09h40

O Detroit Pistons conseguiu uma importante vitória fora de casa por 90 a 80 sobre o San Antonio Spurs, nesta quinta-feira, com destaque para os 23 pontos e 15 rebotes de Rasheed Wallace para o time do Leste. No duelo, que marcou o encontro entre duas equipes que podem decidir o título da NBA, o Detroit encerrou uma série de duas derrotas seguidas e melhorou sua campanha na temporada para 27 vitórias e nove derrotas, a segunda melhor da liga. O Spurs perdeu a segunda partida seguida, e agora tem retrospecto de 23 vitórias e 11 derrotas. O Pistons, no segundo jogo de quatro seguidos fora de casa num intervalo de cinco noites, começou o jogo com incríveis 22 a 2 no primeiro quarto, e nunca foi ameaçado. "É normalmente duro jogar contra um grande time como o San Antonio e fazer pontos como nós fizemos e manter isso, especialmente quando se está jogando na quadra deles", disse a repórteres o técnico do Pistons, Flip Saunders. Richard Hamilton marcou 18 pontos e Tayshaun Prince fez 17 pelo Pistons, que ainda enfrentará Charlotte e New York na atual viagem. "Perseverança, acho que essa é a palavra", disse Wallace. "Somos um time veterano, e nós mostramos isso (perseverança) esta noite na forma que nos recuperamos do fracasso na noite anterior, e isso é algo muito bom." Tim Duncan foi o destaque do San Antonio, com 24 pontos e 15 rebotes. Tony Parker acrescentou 12 pontos pela equipe, mas acertou apenas 4 de 13 arremessos. "O Pistons não jogou bem na noite passada (quarta-feira) contra o Dallas e bons times sempre se recuperam", disse o treinador do Spurs, Gregg Popovich. Veja os resultados da NBA na quinta-feira: Detroit Pistons 90 x 80 San Antonio Spurs Sacramento Kings 116 x 113 Memphis Grizzlies Utah Jazz 108 x 86 Phoenix Suns

Tudo o que sabemos sobre:
NBADetroit PistonsSan Antonio Spurs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.