Wanderlei Silva anuncia aposentadoria no MMA: 'o corpo está cobrando'

Em depoimento em vídeo, lutador do UFC explica os motivos e lamenta o tratamento ruim que recebeu nos últimos meses

O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2014 | 20h24

 Um dos grandes nomes de MMA no mundo, o lutador Wanderlei Silva anunciou sua aposentadoria do esporte que é uma mistura de artes marciais. Em um depoimento em vídeo, ele explicou os motivos. "Ser lutador foi uma experiência incrível. Mas tive várias cirurgias e lesões que não foram curadas. O corpo está cobrando a conta. É um esporte que exige muito", afirmou.

O brasileiro teve em 20 anos de carreira 49 lutas profissionais, com 35 vitórias. Ele foi uma grande estrela do Pride, tornando-se ídolo no Japão, e depois fez nove lutas pelo UFC, a principal organização no mundo, mas garante que está bastante chateado com a forma pela qual foi tratados nos últimos meses.

"Eu não tenho mais vontade de lutar por ver como o atleta está sendo tratado. Não há um palco digno. Essa organização me tirou a vontade de lutar. É com muito pesar que eu decreto minha retirada do UFC. Começaram a tentar jogar meus fãs contra mim. Mas a roda gira e amanhã tudo vai mudar", disse, emocionado.

Tudo o que sabemos sobre:
UFCMMAWanderlei Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.