Washington faz críticas à escalação do São Paulo

Na saída do campo, atacante argumenta que mudanças fizeram equipe perder o que tinha de[br]melhor. Clima não é bom

, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2010 | 00h00

SANTOS

O atacante Washington ficou revoltado por perder a posição para Fernandinho e resolveu tumultuar o ambiente são-paulino na véspera de mais uma decisão. Quarta-feira o time precisa vencer o Once Caldas, no Morumbi, para garantir o primeiro lugar da chave na Libertadores.

"Tentamos fazer o melhor. Infelizmente, não deu. O Santos foi melhor e mereceu vencer. Mas o que tínhamos de certo, estragamos", protestou, sobre as quatro mudanças na escalação após boa apresentação da equipe no jogo de ida, apesar da derrota por 3 a 2 no Morumbi, semana passada.

Não contente, seguiu reclamando da atitude de Ricardo Gomes. Além dele, Jean, Júnior César e Marlos (suspenso) não começaram o jogo de ontem. "É aquela história: quando estou no jogo, saio mais cedo. Quando estou fora, entro mais tarde." A entrada do centroavante ocorreu aos 10 minutos da fase final. O jogo ainda estava 0 a 0.

"Vou conversar com ele, aqui não cabe insatisfação. Ele não pode falar isso", respondeu o técnico Ricardo Gomes. "As mudanças realmente não foram boas, o resultado mostra isso", reconheceu, entretanto, o comandante. "Temos de recuperar o moral para podermos nos classificar em primeiro na Libertadores", amenizou Ricardo Gomes.

Washington teve uma oportunidade e deu passe preciso para Dagoberto desperdiçar. Fernandinho, a aposta do treinador, limitou-se a perder bolas e a tomar dribles vexatórios de Robinho.

Engolidos. Os são-paulinos foram unânimes em dar os méritos aos santistas. Ninguém ousou contestar o triunfo rival nos dois confrontos. "O Santos fez uma campanha melhor e confirmou isso nos dois jogos", disse um comedido Ricardo Gomes.

Já Alex Silva e Washington... "O Santos engoliu a gente. Não jogamos nada e não merecemos a vitória", detonou o zagueiro. "Deixamos eles criarem, principalmente pelas laterais. Uma equipe como o São Paulo não pode se apresentar como hoje (ontem)", disse. "O Santos foi melhor e temos de admitir. Não podemos errar na quarta-feira também. Chega de eu ser crucificado se tiver erro de outros", voltou a cutucar Washington.

Capitão do time e o mais experiente do elenco, o goleiro Rogério Ceni pediu ao time que esqueça da eliminação e mude o foco para a Libertadores. Mesmo após um 3 a 0, ele fez questão de cumprimentar um a um dos companheiros. Dagoberto entendeu bem a mensagem. "É isso aí, temos de virar página e buscar a primeira colocação na Libertadores." Por fim, encontrou numa velha desculpa são-paulina, o motivo para o time fechar o semestre só com derrotas em clássicos: o árbitro José Henrique de Carvalho. "Ele amarelou nosso time todo. Nem encostava e dava cartão. Isso vai minando quem tem de fazer dois gols." / F.H. e S.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.