Werder: cartola sai de cena

O presidente do Werder Bremen, Jürgen Born, renunciou ao cargo ontem por causa das acusações de que vinha recebendo dinheiro da agência peruana Image, de Carlos Delgado, durante transferências de jogadores sul-americanos para equipes europeias. Born se diz inocente. "Diante do fato de que continuo sendo alvo da imprensa, antecipo minha saída do clube, que já estava planejada para o fim do ano", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.