Wilder lidera renovação dos pesos pesados

Deontay Wilder, Anthony Joshua e Joseph Parker somam nocautes e agitam a badalada categoria

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

22 de março de 2014 | 17h00

SÃO PAULO - Anthony Joshua, Deontay Wilder e Joseph Parker ainda estão longe de comparações com Mike Tyson, Evander Holyfield ou Lennox Lewis. Mas o início promissor de suas carreiras já serviu para resgatar o prestígio da categoria dos pesos pesados, a mais importante do boxe. Os três pesam mais de cem quilos, medem dois metros de altura, não sabem o que é perder e somam nocautes assustadores.

O desempenho do trio já mexeu com o noticiário e com o marketing internacional. Eles fazem comerciais de produtos importantes, são capas de revistas e aparecem com frequência em colunas sociais.

Ao contrário dos irmãos Vitali e Wladimir Klitschko, que acumularam fortuna e respeito na Europa, mas nos Estados Unidos deixaram de ter transmitidas suas monótonas lutas, Joshua, Wilder e Parker já chamam a atenção dos principais canais do principal mercado da nobre arte.

Wilder, de 28 anos, medalha de bronze na Olimpíada de Pequim, é a maior aposta da Golden Boy Promotions, de Oscar De La Hoya. Com 31 vitórias, 31 nocautes, 18 no primeiro assalto, o Bomba de Bronze vai disputar o título mundial versão Conselho Mundial de Boxe no segundo semestre contra o vencedor entre o canadense Birmane Steverne e o mexicano Chris Arreola, que lutam dia 10 de maio. “Sou capaz de vencer os dois na mesma noite”, disse o pugilista, de 2,01 metros e 103 quilos. Alguns críticos chegaram a afirmar que o direto de direita de Wilder seria tão forte quanto o desferido pelo lendário George Foreman, campeão em 1973 e 1994.

Patrocinado pela Everlast, marca centenária de boxe, Wilder tem seus combates transmitidos pelo canal Showtime, mas o HBO promete entrar na briga.

Joshua, de 24 anos, medalha de ouro na Olimpíada de Londres/2012, é empresariado pelo ambicioso Eddie Hearn, que sonha em transformá-lo em um novo Frank Bruno ou Lennox Lewis. Mas como uma diferença. “Não vamos demorar para invadir os Estados Unidos. Isso vai ocorrer depois de lotarmos o Estádio de Wembley.”

Joshua tem cinco vitórias, todas por nocaute, já lutou duas vezes este ano, tem combate marcado para 19 de abril e pretende ultrapassar a marca de dez triunfos até dezembro. “Quero enfrentar os melhores rápido. Não vou perder tempo”, disse o lutador, de 1,98 metro e 109 quilos.

Joseph Parker é o mais novo do trio. Aos 22 anos, impressiona pela maturidade e concentração no ringue. Sua maior façanha até agora foi ter nocauteado o resistente veterano sul-africano Frans Botha no segundo assalto. Um corte enorme no supercílio o levou à mesa de cirurgia para uma operação plástica, adiando o duelo com o brasileiro George Arias. De volta à ação, Parker fará uma das preliminares de Wladimir Klitschko e Alex Leapai, em 26 de abril, na Alemanha. “Vai ser muito bom para o mundo conhecer o futuro campeão dos pesados”, afirmou o boxeador de 1,95 metro, que soma sete vitórias, com seis nocautes.

Ainda é cedo para dizer se os três vão se transformar em grandes campeões, mas eles já conseguiram renascer a categoria mais badalada da nobre arte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.