Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Will Power mantém Penske no topo nos treinos livres da Fórmula Indy

Piloto australiano faz o melhor tempo da sessão de treinos em São Paulo, com 1min24s1509

MILTON PAZZI JR., Agência Estado

30 de abril de 2011 | 13h30

SÃO PAULO - A Penske mais uma vez confirmou o favoritismo em circuitos mistos na Fórmula Indy em 2011: o australiano Will Power foi o mais veloz da segunda sessão de treinos livres para a etapa de São Paulo, no início da tarde deste sábado, com 1min24s1509, tempo melhor que o da sessão inicial e que os registrados no ano passado.

Atrás dele, uma surpresa: a suíça Simona de Silvestro, 0s0801 atrás. Mostrou, com isso, que superou os problemas hidráulicos que a fizeram abandonar seu HVM antes. O terceiro melhor foi o neozelandês Scot Dixon, da sempre favorita Ganassi. O melhor brasileiro foi Hélio Castroneves (Penske), em sexto. Tony Kanaan (KV-Lotus) foi o décimo, Vitor Meira (AJ Foyt), o 19.º, e Bia Figueiredo (Dreyer&Reinbold) foi a 25.ª e penúltima novamente.

Com a oportunidade para checar mudanças e fazer os últimos ajustes para o treino classificatório da tarde (a partir das 15 horas, de Brasília), todos os 26 pilotos começaram a ousar, a arriscar mais. E aí apareceram as rodadas e batidas. O venezuelano Ernesto Viso (KV-Lotus) acertou em cheio a proteção de pneus no fim da reta dos Bandeirantes, ao errar a freada após chegar a mais de 300 km/h.

A sessão teve quatro bandeiras amarelas (interrupções) por acidentes que exigiram a entrada do safety car ou intervenção dos fiscais - quase meia hora sem carro na pista. Takuma Sato (KV-Lotus) ralou o muro e arrancou banners (alguns caíram na sequência), Bia quase acertou o muro após exagerar ao subir na zebra na curva 1 (S do Samba). E Sebastian Saavedra ficou pelo caminho. Ryan Hunter-Reay (Penske) rodou várias vezes, mas não bateu.

Agora, os carros voltam para os boxes para mais ajustes visando o grid. A formação é parecida com a da Fórmula 1: duas turmas na primeira sessão, classificando os melhores para uma segunda etapa, sendo que os seis melhores disputam a pole position.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.