William evita atrito entre Coelho e Chicão

Segundo jogo seguido contra um time considerado pequeno e segundo empate por 0 a 0. O resultado ruim para o Corinthians - que na rodada anterior empatou com o Sertãozinho - fez o clima pesar entre os jogadores. No intervalo, o volante Fabinho reclamou da "falta de solidariedade" dos atacantes.No segundo tempo, Coelho saiu jogando errado e permitiu um contra-ataque ao Mirassol. Chicão teve que parar a jogada com falta (o que lhe custou um cartão amarelo). Irritado, o zagueiro partiu para cima do lateral, que não agüentou a bronca calado. Os dois discutiram asperamente e tiveram que ser separados por William."No futebol é assim mesmo, essas coisas acontecem", tratou de minimizar o capitão William. "O resultado ruim, o calor, o time já meio cansado. Tudo isso contribuiu para que eles discutissem. Mas não foi nada demais Se isso acontece, é para o bem da equipe."Chicão, que ganhou o apoio da torcida nessa disputa particular com o colega, também relativizou a importância da discussão. "Faltou comunicação e nós dois erramos", declarou o camisa 3. "Ali no calor do jogo a gente discute mesmo. Mas eu já pedi desculpas e está tudo certo." O lateral-direito Coelho - que foi substituído logo após a briga - não quis dar entrevistas.O técnico Mano Menezes deixou o Morumbi convicto de que seu time mereceu a vitória. "Jogamos melhor, criamos mais chances, deveríamos ter vencido", declarou. "Foi um jogo de uma equipe só." Apesar disso, deixou claro que conhece as deficiências do ataque corintiano. "É claro que ficar três jogos sem fazer gol é algo que preocupa. Mas vamos resolver." Para o próximo jogo, Mano poderá contar com o volante Perdigão, que cumpriu suspensão automática por ter sido expulso no jogo contra o Sertãozinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.