Alexander Nemenov/AFP
Alexander Nemenov/AFP

World Athletics ameaça Rússia com expulsão, se dívida não for paga até dia 15

País europeu precisa quitar pendência de R$ 32,5 milhões por falta de políticas contra o doping

Redação, Estadão Conteúdo

30 de julho de 2020 | 14h20

A World Athletics (anteriormente chamada de Federação Internacional de Atletismo) deu até dia 15 para que a Federação Russa de Atletismo (ARAF, na sigla em russo) pague uma dívida de US$ 6,3 milhões (cerca de R$ 32,5 milhões), além de apresentar um roteiro para o sistema antidoping e reformas em sua direção.

Caso o pagamento não seja feito, a Rússia será expulsa da entidade e todos os atletas russos serão proibidos de competirem internacionalmente, mesmo com o uso de bandeira neutra.

A Federação Russa foi multada em US$ 10 milhões em março, com metade dessa quantia suspensa. Sua antiga liderança foi acusada de fornecer documentos médicos forjados para dar como álibi para o atleta Danil Lysenko, que não realizou um exame antidoping, em 2017.

A ARAF disse em março que tentaria pagar, mas não cumpriu o primeiro prazo de 1º de julho, ao alegar na última segunda-feira que não tem renda desde dezembro e não conseguiu atrair financiamento externo. O ministério russo não confirmou imediatamente a oferta de pagamento e não esclareceu se algum financiamento viria de fundos do governo ou de outra fonte.

Na segunda-feira, o presidente da Federação Russa de Atletismo, Yevgeny Yurchenko, anunciou a sua demissão do cargo após a entidade não ter pago a multa. A federação está suspensa desde 2015 por causa de um escândalo de doping generalizado no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.