JB Neto/AE
JB Neto/AE

WTorre aproveita indefinição para pegar carona

Walter Torre oferece à CBF o novo estádio do Palmeiras, mas a Fifa, dona da decisão, não vai considerar proposta

ALMIR LEITE, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - A indefinição sobre o estádio paulistano para a Copa de 2014 levou o empresário Walter Torre a tentar colocar a Arena Palestra no Mundial. Ele enviou carta à CBF oferecendo o futuro estádio do Palmeiras para a competição. Mas gastou dinheiro com selo à toa. Os principais dirigentes da entidade, que comandam também o Comitê Organizador Local (COL), avaliaram como bastante improvável, senão impossível, a Fifa considerar nova opção de arena a pouco mais de três anos do início da disputa.

Em São Paulo, a Fifa passou a trabalhar apenas com a hipótese de realizar a Copa em Itaquera desde que oficializou a saída do Morumbi do páreo. A dificuldade enfrentada para viabilizar o estádio para 65 mil pessoas levou a entidade a inclinar-se por levar a abertura do torneio para Brasília. Mas a cidade ficaria no Mundial, recebendo partidas até a fase de quartas de final na arena para 48 mil pessoas que o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, por diversas vezes garantiu que iria construir.

Ainda há muito por fazer na Arena Palestra, que chegou a ter as obras interrompidas na semana passada. Mas Walter Torre garante que estará pronta em abril de 2013, "dentro de todos os padrões Fifa".

O empresário também tem esperança de que o estádio receba a Copa das Confederações, em meados de 2013, pois a arena corintiana não estará pronta. Isso não vai ocorrer. Para a Fifa, o evento serve como teste e só pode ser realizado em arenas que receberão o Mundial.

"Não faz sentido jogar a Copa das Confederações em um estádio que não será utilizado no Mundial", reforçou recentemente o ministro do Esporte, Orlando Silva, praticamente descartando São Paulo para o torneio de 2013. "Não é justo premiar uma cidade que não se esforçou em detrimento de outra que está cumprindo o cronograma."

Opção única. Os integrantes do Comitê Paulista continuam trabalhando com a hipótese da abertura em Itaquera, mesmo com a ameaça que Brasília representa. "O estádio do Corinthians ainda é viável", disse ontem à tarde Gilmar Tadeu Ribeiro, secretário de articulação para a Copa.

Veja também:

linkPrefeito diz que estádio só fica pronto em 2013

linkMP abre inquérito para investigar reforma do Maracanã

linkEmpresário de Assunção cobra definição do Palmeiras

som ESTADÃO ESPN - Paulo Henrique pode ser titular do Palmeiras

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa 2014WTorreArena Palestra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.