Divulgação - 2010
Divulgação - 2010

WTorre cobra e ameaça parar Arena Palestra

Presidente da empresa se irrita com a demora do Palmeiras em assinar um documento. 'A diretoria está dificultando', diz

DANIEL AKSTEIN BATISTA, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - Irritada com a diretoria do Palmeiras, a WTorre ameaça parar as obras da Arena Palestra. A construtora aguarda desde janeiro a assinatura de retificação do contrato, mas o presidente Arnaldo Tirone ainda não cumpriu com o combinado.

"Não estamos tendo problemas com as obras, mas a diretoria está dificultando um pouquinho", disse Walter Torre ao Estado. O presidente da construtora foi econômico em suas palavras. Pouco antes, ele havia manifestado seu descontentamento no Twitter. "Por enquanto não vou parar a obra da arena. Mas a quem interessa parar a obra? Eu falo "por enquanto" por que já investi mais de R$ 40.000.000,00 na boa fé e até agora não me deram um documento com garantias do negócio."

Tirone só não assinou o contrato porque ainda acha pouco o valor do seguro de "performance bond", que está em quase 40% da quantia total da obra. No acordo inicial, o valor era de cerca de 12% e agora a WTorre diz não aumentar este valor a favor do Palmeiras.

A construtora aguarda o documento assinado desde 14 de janeiro. Após dois meses, mandou ao clube uma notificação dando 30 dias de prazo, mas recebeu uma outra carta, em que o Palmeiras enumera motivos para não ter chegado ao acordo final. Uma reunião entre Walter Torre e Arnaldo Tirone estava marcada para esta segunda-feira, mas o palmeirense cancelou o encontro, irritando ainda mais a empresa, e pediu para ser nesta quarta, dia de seu aniversário.

Se Tirone se recusar a assinar o contrato, a WTorre promete parar as obras, mesmo contra sua vontade. De acordo com um diretor da empresa, "já chegamos ao limite do bom senso".

Um dos fatores determinantes para a paralização seria o financeiro. O Banco do Brasil vai financiar R$ 150 milhões do projeto e já entraria agora com um aporte de R$ 30 milhões, mas só fará isso assim que Tirone se comprometer com o negócio. Sem sua assinatura, o banco não colocará dinheiro e a relação entre todos ficará mais azedada.

Até agora, os funcionários da construtora seguem trabalhando na Arena e daqui 45 dias está prevista a entrega do vestiário da piscina. Clube e WTorre já colocaram o novo estádio à disposição para a Copa das Confederações, em 2013 - a Arena ficaria pronta em abril.

O novo estádio

R$ 300 milhões é quanto deve ser o custo da construção da Arena Palestra, a ser entregue em abril de 2013.

R$ 150 milhões deve financiar o Banco do Brasil.

30 anos de concessão terá a WTorre, responsável por todas as despesas do estádio neste período.

Veja também:

som ESTADÃO ESPN - Felipão: "Enquanto eu for treinador, vai jogar o Luan"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.