Luis Ruas/Divulgação
Luis Ruas/Divulgação

Yuri Mansur é o campeão da prova principal na Hípica Paulista

Cavaleiro de 33 anos, no dorso de Deuliz, conquistou o Grande Prêmio seletivo para a Liga Sul-Americana de Hipismo

O Estado de S. Paulo

20 de outubro de 2013 | 20h12

SÃO PAULO - O cavaleiro Yuri Mansur, no dorso de Deuliz, foi o grande campeão do GP Sociedade Hípica Paulista, prova principal do Concurso de Saltos Internacional Indoor, disputado desde quinta-feira na capital paulista. A prova é seletiva para a Liga Sul-Americana de Hipismo, classificatória para a Copa do Mundo de Lyon, na França, em 2014.

 

Mansur, de 33 anos, fez a primeira passagem com pista limpa em 83s77. No desempate, novamente não teve faltas e completou o percurso em 33s57. O cavaleiro voltou à disputa com outra montaria, First Devision, e conquistou o segundo melhor resultado. O terceiro lugar foi de Francisco José Mesquista Musa, com Pia Lena J Men, seguido por uma excelente atuação do medalhista olímpico Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda.

 

O cavaleiro baseado na Europa, que acabou de conquistar a medalha de prata na Copa das Nações, em Barcelona, veio ao Brasil especialmente para o Concurso da Hípica e precisou superar uma dificuldade: ele não pôde montar seus cavalos, já que o Brasil vive uma epidemia de mormo e foram levantadas barreiras sanitárias. Mesmo assim, Doda ficou em quarto lugar com Sam Van Generheese, que conheceu apenas na quinta-feira.

 

"É muito bom saltar no Indoor novamente, um concurso que sempre foi muito importante para a minha carreira. Agradeço o convite, o evento foi maravilhoso e tenho certeza de que voltará a ser um dos melhores do país", declarou Doda.

 

Mansur já liderou o ranking brasileiro sênior este ano, mas na última atualização da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), aparece na terceira posição. Atualmente, o primeiro colocado é José Roberto Reynoso Fernandez Filho, que também competiu na Hípica e terminou na sexta posição.

 

A competição, que já foi uma das mais importantes do circuito nacional, retomou parte de sua importância graças à obtenção de um patrocínio. Neste ano, quase 600 conjuntos participaram, incluindo representantes do Chile, Argentina, Uruguai e Venezuela. O percurso foi montado por Guilherme Jorge, que pode receber essa mesma incumbência nos Jogos Olímpicos de 2016.

Tudo o que sabemos sobre:
hipismoRio 2016Doda Miranda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.