Zagueiro 'brasileiro' destaca luta do Japão

PRETÓRIA

, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2010 | 00h00

O zagueiro brasileiro naturalizado japonês, Tulio Tanaka, não disfarçava sua decepção com a derrota nos pênaltis ontem contra o Paraguai e a eliminação do Japão da Copa. Para ele, qualquer um dos dois times poderia ter saído com a classificação.

"A cobrança de pênaltis é uma loucura mesmo e totalmente imprevisível. Mas fomos sempre guerreiros. Lutamos até o final. Estamos saindo de cabeça erguida desta Copa", disse.

Após a partida, vários de seus companheiros passaram pela imprensa em prantos, lamentando não ter conseguido marcar contra o Paraguai.

A campanha do Japão foi a melhor que o país já conseguiu fora de sua própria Copa, em 2002. Mas o resultado surpreendeu ainda mais porque o time vinha desacreditado e com derrotas. "Conseguimos reverter a imagem que havia do nosso time e isso foi uma vitória", disse.

Tanaka admite que o jogo foi "truncado e duro" e que qualquer uma das equipes poderia ter saído como vencedora. "Nenhum dos dois times criou muita chance de gol", disse.

O treinador japonês, Takeshi Okada, elogiou seus comandados e também lamentou o resultado. "Não jogamos o futebol que queríamos. Queríamos surpreender o mundo. Queríamos ganhar a Copa", afirmou, após o fim da partida.

Sem o Japão na Copa, o zaguero Tanaka é claro: vai torcer pelo Brasil. "Meu coração é meio brasileiro", completou. J.C. e W.B.Jr. com agências

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.