Zagueiro entra com ação contra a Portuguesa e exige rescisão

Na última semana de preparação para a disputa da Série C do campeonato Brasileiro, a Portuguesa está longe de ter dias tranquilos. O zagueiro Luan Peres entrou com ação contra o clube para exigir a rescisão de seu contrato, válido até junho de 2018.

Estadão Conteúdo

16 de maio de 2016 | 20h45

O jogador resolveu recorrer à Justiça para cobrar dois meses de salários atrasados, além de pagamentos relacionados a direito de imagens, décimo terceiro, férias e FGTS. O valor pedido pelo defensor é de R$ 265.248,86 e inclui uma cláusula compensatória desportiva, referente aos salários que receberia até o fim contrato.

O advogado de Luan se apoia no artigo 31 da Lei Pelé e no artigo 483 da CLT, que preveem a rescisão imediata do contrato diante de um atraso salarial superior a três meses. Se a Lusa for condenada, será a terceira vez em dois meses. Os jogadores Romão e Leo Costa deram juntos um prejuízo de quase R$ 1 milhão para o clube.

Luan Peres foi revelado nas categorias de base da Portuguesa e assumiu a titularidade durante a Série C de 2015. Sem boas exibições no primeiro semestres deste ano, passou a figurar no banco de reservas durante a disputa do Paulista A2.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasileiroPortuguesaJustiçaFGTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.