Divulgação/Site oficial CBG
Divulgação/Site oficial CBG

Zanetti fatura ouro também no salto nos Jogos Sul-Americanos em Cochabamba

Ginasta havia vencido nas argolas e na competição por equipes no torneio boliviano

Estadão Conteúdo

31 de maio de 2018 | 00h18

Na despedida da ginástica nos Jogos Sul-Americanos em Cochabamba, na Bolívia, o brasileiro Arthur Zanetti voltou a brilhar nesta quarta-feira. O campeão olímpico nas argolas em Londres-2012 faturou a medalha de ouro no salto. Foi sua terceira conquista na competição, após subir ao lugar mais alto do pódio também nas argolas e na disputa por equipes.

+ Mais notícias de ginástica

+ Tudo sobre esportes

Para levar mais um ouro, Zanetti teve nota de 14,263 na média dos seus dois saltos. A medalha de prata foi para o uruguaio Victor Rios, com 14,080, e o bronze ficou com o peruano Daniel Barrera, com 14,030.

"Gostei muito do meu primeiro salto. Também gostei do segundo, mas o primeiro foi muito, muito bom. Mais um ourinho aí e fiquei mais feliz com esse resultado do salto do que com o das argolas. Nas argolas, a gente espera. Salto é mais inesperado, mas eu estava também querendo muito esse resultado", comemorou Zanetti.

Quando voltar ao Brasil, o ginasta vai retomar sua preparação para o Mundial de Doha, no Catar. Maior objetivo da temporada, a competição será realizada entre 25 de outubro e 3 de novembro.

Não foi a única conquista do Brasil nesta quarta. No judô, a equipe nacional manteve a rotina de pódios. Luiza Cruz venceu na categoria até 78kg enquanto João Marcos Cesarino ficou com a medalha de bronze na categoria acima de 100kg.

Com estes resultados, o Brasil subiu ao pódio em todas as categorias, masculinas e femininas, em Cochabamba. Neste ritmo, finalizou sua participação na competição na primeira colocação no quadro geral da modalidade, com quatro ouros, cinco pratas e cinco bronzes.

No triatlo, o Brasil faturou o ouro na disputa de revezamento misto, com Luísa Batista, Vittória Lopes, Manoel Messias e Kauê Willy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.