CBV/Divulgação
CBV/Divulgação

Zé Roberto confirma Natália e corta Brait da Olimpíada

Ponteira comemorou a decisão do técnico e diz que tentará repetir a conquista de quatro anos atrás

Paulo Favero, Enviado Especial, O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2012 | 16h08

LONDRES - O técnico da seleção brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, anunciou nesta quarta-feira, 25, a sua decisão de manter a ponteira Natália na equipe que vai disputar os Jogos de Londres e tentará repetir a conquista de quatro anos atrás. Assim, a líbero Camila Brait foi cortada não vai defender o Brasil na Olimpíada.

A seleção de vôlei seguiu para Londres com 13 jogadoras porque Zé Roberto desejava contar com Natália, mas não sabia se a jogadora teria condições de entrar em quadra. A ponteira não jogou neste ano porque realizou duas cirurgias na canela esquerda em razão de um tumor no local.

"Ela é uma jogadora diferente, que bloqueia muito. É uma jogadora fora de série", disse Zé Roberto, garantindo que Natália terá condições de jogar em alto nível na Olimpíada de Londres. "Acho que ela está pronta. Vai para a porrada", completou. "Não colocaria se não tivesse certeza de que vai jogar bem", finalizou.

Natália comemorou a decisão de Zé Roberto e a superação pessoal de ter se recuperado para participar da Olimpíada. Ela prometeu ser útil nos Jogos de Londres. "As pessoas sabem o que passei para chegar até aqui. Estou me sentindo bem", disse. "Foi uma vitória pessoal".

A comissão técnica da seleção brasileira feminina de vôlei ainda não definiu se Camila Brait permanecerá com o grupo em Londres ou retornará ao País. As atuais campeãs olímpicas vão estrear nos Jogos no próximo sábado, às 18 horas (de Brasília), contra a seleção da Turquia, em partida válida pelo Grupo B.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.