Zequinha acompanha depoimento no Fórum

Acusado de ter mantido relações sexuais com uma menina de 14 anos, o ex-atleta Zequinha Barbosa acompanhou pessoalmente nesta sexta-feira, no Fórum de Campo Grande (MS), os depoimentos de oito pessoas que o culpam pelo crime.Vice-campeão dos 800 metros rasos no Mundial de Tóquio, em 1991, e medalha de ouro no Pan-Americano de Mar Del Plata em 1995, o acusado afirma ser inocente, conforme disse dia 3 último no Fórum de São Paulo, onde respondeu carta precatória da Justiça de Mato Grosso do Sul. Zequinha evitou declarações ao chegar ao Fórum, mas o advogado Renato Rocha Ferreira, explicou que seu cliente faltou às demais audiências, única e exclusivamente por falta de condições financeiras para tanto.Luís Otávio da Anunciação, ex-assessor de Zequinha, recebeu a mesma acusação, de uma outra menor. As duas, uma delas, E.V.D.C, de 15 anos, grávida, foram ouvidas separadas das testemunhas, pelo juiz da 2ª Vara Criminal, Carlos de Souza Ataíde.D.N.M.S, de 14 anos, que acusou o ex-atleta, é a principal figura em um outro processo de estupro e exploração sexual infantil, que resultou na renúncia dos vereadores de Campo Grande César Disney e Robson Martins, no final do ano passado, para evitar cassação.Na saída do Fórum, o ex-atleta resolveu atender apressadamente imprensa deixando pouco tempo para as perguntas. Lamentou a situação difícil em que se encontra, devido ao escândalo em que foi envolvido e afirmando inocência em todas as acusações. ?Sempre neguei e vou continuar negando, estou tranqüilo quanto a minha inocência. Só tenho a lamentar que a minha imagem, a imagem de homem público esteja ferida".Impasse - Em janeiro deste ano D.N.M.S tentou inocentar Zequinha, dizendo que o depoimento que deu à polícia ano passado, não é o mesmo que constava do processo, pois teria sido modificado pela diretora de Polícia Especializada da Diretoria Geral da Polícia Civil, Maria Rita do Nascimento.Nesta sexta-feira, o conselheiro tutelar da região Sul, Eber dos Santos, afirmou que pelo menos nos depoimentos que colheu das meninas a acusação foi mantida. "As duas disseram, muito depois das denúncias contra os vereadores, que tinham feito um programa com ele".Eber acrescentou que "é impossível que os depoimentos que ela deu tenham sido forjados porque cinco profissionais acompanharam tudo desde o início". Os depoimentos das testemunhas e vítimas não poderão ser revelados, tratando-se de segredo de Justiça. Porém, D.N.M.S. disse que confirma ter sido pressionada para denunciar Zequinha e Anunciação. A outra menor não mudou, continua mantendo a acusação, e foi criticada pela amiga de 14 anos que acredita ser "invenção" a denúncia de E.V.D.C.

Agencia Estado,

19 de março de 2004 | 18h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.