Zequinha Barbosa será julgado em São Paulo

O ex-atleta Zequinha Barbosa não compareceu em audiência marcada para esta terça-feira na 2ª Vara Criminal do Fórum de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde seria interrogado sobre estupro, abuso e exploração sexual de menores de idade. Ele foi denunciado pela Promotoria de Justiça da Criança e Adolescência e chegou a ter a prisão preventiva pedida duas vezes consecutivas, mas ambas foram indeferidas pelo juiz Luís Carlos de Souza Ataíde.Nesta terça-feira, o juiz aceitou o argumento do advogado do ex-atleta, Abadio Resende, de que Zequinha Barbosa está sem as mínimas condições de ir até Campo Grande responder ao processo. Assim, foi expedida carta precatória para que o caso seja atendido pela Justiça de São Paulo."Meu cliente está sem condições financeiras, perdeu todas as fontes de renda que tinha para sobreviver por causa dessas denúncias. Ele foi para Brasília ser ouvido pela CPI do abuso sexual porque os deputados pagaram as despesas", revelou Abadio Resende.Na segunda-feira, o assessor de Zequinha, Luís Otávio da Anunciação, foi ouvido pelo juiz Luís Carlos de Souza Ataíde. As respostas são sigilosas, mas ele já tinha admitido a participação dele e do ex-atleta nos crimes durante seu depoimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre abuso e exploração de menores de idade.Zequinha continua jurando inocência, o que deverá afirmar durante interrogatório a ser realizado em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.