Manu Fernandez|AP
Manu Fernandez|AP

Elogiado por Ronaldo, Zidane diz que sonhava com título da Liga dos Campeões

Técnico diz que desde que assumiu, meta era esta conquista

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2016 | 20h42

Neste sábado, Zinedine Zidane se tornou o primeiro técnico francês a conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa com a vitória do Real Madrid sobre arquirrival Atlético de Madrid na disputa de pênaltis após empate por 1 a 1. Um dos maiores jogadores da história, ele disse depois da decisão que sonhava com a conquista como treinador.

"Quando assumi o cargo, eu tinha sonhado com este título. Sabia que era possível, ainda mais quando se trabalha com uma equipe com esta história. Conseguimos com esforço e trabalho e fomos campeões lutando até o final. Os jogadores merecem tudo", comentou Zidane ao final do jogo disputado no estádio San Siro, em Milão.

Após cinco meses no comando do Real Madrid, Zidane também se tornou a sétima pessoa a conquistar a Liga dos Campeões como jogador e treinador. Em 2002, ele foi o protagonista do título e marcou o gol da vitória do time merengue por 2 a 1 sobre o Bayer Leverkusen.

Antes de Zidane, aparecem Miguel Muñoz (1956, 1957 e 1958, como jogador; 1960 e 1966, como treinador); Giovanni Trapattoni (1963 e 1969; 1985); Johan Cruyff (1971, 1972 e 1973; 1992); Frank Rijkaard (1989), 1990 e 1995; 2006); Carlo Ancelotti (1989 e 1990; 2003, 2007 e 2014); e Pep Guardiola (1992; 2009 e 2011).

CRISTIANO RONALDO

Apesar de ter passado em branco durante o tempo regulamentar, Cristiano Ronaldo foi o responsável por cobrar a última penalidade na disputa e garantir o título ao Real Madrid. Para o português, Zidane mereceu a conquista. "Zidane fez um trabalho fenomenal e mereceu muito este título porque tem humildade e é um cavalheiro", comentou. "Estou feliz por ganhar a minha terceira Liga dos Campeões. É muito especial, a torcida esteve sempre conosco e este momento é mágico".

O português já havia levantado o mais importante troféu de clubes da Europa em 2008, pelo Manchester United, e 2014, pelo Real Madrid. Na atual temporada, ele foi o artilheiro da Liga dos Campeões com 16 gols, a um tento de quebrar o recorde da competição.

Questionado sobre a possibilidade de vencer o prêmio Bola de Ouro, ele não conseguiu manter a modéstia. "O prêmio vem de maneira natural, não sou obsessivo com isso. Mas é a sétima temporada que marco mais de 50 gols", avisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.