A 100 dias dos Jogos, tocha olímpica chega a Hong Kong

Anistia Internacional aproveita para pedir respeito à liberdade de expressão no território

Efe,

30 de abril de 2008 | 05h39

Faltando 100 dias para o início dos Jogos Olímpicos, Hong Kong recebeu nesta quarta-feira a tocha olímpica, procedente do Vietnã. A Anistia Internacional (AI) aproveitou para pedir respeito à liberdade de expressão no território. Veja também: O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo Tocha olímpica encerra revezamento internacional no Vietnã Seis são detidos antes da chegada da tocha olímpica ao Vietnã Em comunicado enviado nesta quarta-feira à Agência Efe, a organização pró-direitos humanos com sede em Londres pede que Hong Kong proteja a liberdade de expressão durante o revezamento da tocha olímpica. A AI expressou sua preocupação com o fato de que a ex-colônia britânica tenha recusado a entrada no território de vários ativistas pró-direitos humanos sem explicar os motivos para essa postura, o que leva à suspeita de uma possível arbitrariedade das autoridades de imigração. A secretária permanente do Interior de Hong Kong, Carrie Yau, negou na terça-feira que as autoridades de imigração tivessem uma "lista negra" de ativistas para impedir sua entrada. O secretário de Segurança da ex-colônia, Ambrose Lee, já tinha avisado no fim de semana que não permitiria a entrada de separatistas tibetanos. A AI também questiona se as expulsões não são uma medida para limitar as manifestações pacíficas no território. A organização, que comunicou à Efe que não participará de protestos em Hong Kong durante o revezamento, organizará na sexta-feira uma atividade pública com o objetivo de possibilitar que os moradores da região administrativa especial expressem suas expectativas sobre o legado dos Jogos Olímpicos para os direitos humanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008tocha olímpica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.