Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

À espera de maratonistas, Marquês de Sapucaí tem escola de samba na 'contramão'

União da Ilha fez percurso inverso ao do Carnaval para promover a prova

Demétrio Vecchioli, Estadão Conteúdo

21 Agosto 2016 | 10h53

O Rio de Janeiro virou de ponta cabeça durante os Jogos Olímpicos. E no dia do encerramento da competição, não poderia ser diferente. Até mesmo no Sambódromo da Marquês de Sapucaí a rotina mudou. Neste domingo, enquanto os maratonistas percorriam a zona Sul da cidade, uma escola de samba desfilou na contramão.

A União da Ilha, que no carnaval deste ano fez referência aos Jogos do Rio, foi a escolhida para realizar um desfile que tinha como clara intenção entreter os torcedores que compareceram ao Sambódromo para assistir à largada e à chegada da maratona. Durante duas horas, não haveria muito mais o que fazer.

Com essa função,a União da Ilha veio quase completa, ainda que em sua versão reduzida. Havia pelo menos seis alas, incluindo das baianas, passistas e bateria potente, o que alegrou os poucos turistas estrangeiros que encararam a chuva na manhã deste domingo. O curioso foi que o percurso foi o inverso do usual. A escola saiu da Praça da Apoteose, onde será a chegada da maratona, e foi em direção à Avenida Presidente Vargas.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro União da Ilha Sambódromo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.