Reprodução
Reprodução

A 'Maldição de Londres': desde 2012, 16 atletas já morreram

Estranha coincidência abrange assassinatos, acidentes e suicídio

O Estado de S. Paulo

17 de novembro de 2015 | 13h52

Desde o fim dos Jogos da 30ª Olimpíada da era moderna, que aconteceram em Londres, em 2012, 16 atletas que disputaram a competição já faleceram em decorrência dos mais diversos motivos. Esta assustadora coincidência ganhou o nome de 'A Maldição de Londres'.

Nesta segunda-feira, a atleta bielorrussa Yulia Balykina foi encontrada morta em um bosque após duas semanas desaparecida. Seu noivo está preso, suspeito de tê-la assassinado. Esta foi a 16ª fatalidade com atletas que disputaram a última Olimpíada, que têm idade variada de 20 a 40 anos.

Assassinatos, doenças, acidentes e até mesmo suicídio fazem parte da lista de motivos pelos quais os esportistas faleceram. Entre eles estão Camille Muffat (ouro em Londres que acabou morrendo em um acidente de helicóptero que comoveu o mundo do esporte), Besik Kudukhov (prata na Luta Olímpica) e Andrew Simpson (prata na Vela). Veja, abaixo, a história de cada um dos atletas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.