Luis Robayo / AFP
Luis Robayo / AFP

Sem desculpa, Abner aceita derrota para cubano na semifinal do boxe e fica com o bronze em Tóquio

Brasileiro não consegue superar Julio La Cruz, mas garante mais uma medalha para o Brasil na Olimpíada

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2021 | 07h34

O boxeador Abner Teixeira perdeu a semifinal na categoria peso pesado (até 91 kg) nesta terça-feira em luta com o cubano Julio La Cruz, por pontos, pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A decisão dos jurados foi dividida. Quatro apontaram o cubano como vencedor (três anotaram 30 a 27 e um 29 a 28), enquanto outro viu o brasileiro (30 a 27) melhor.

Abner começou bem a luta e até acertou forte direto na cabeça e no corpo do rival, mas, aos poucos, a experiência do cubano, ouro olímpico na Rio-2016 e quatro vezes campeão mundial nos meio-pesados, fez a diferença na disputa.

La Cruz soube encurtar a distância e foi mais preciso na troca de golpes. Abner teve problemas para acertar seus fortes cruzados, optou por ataques na cintura do rival, que não tiveram sucesso. O cubano baixou a guarda e ainda obteve vantagem importante no final dos três rounds disputados.

O pódio de Abner é um dos oito do boxe brasileiro em Olimpíadas. Servílio de Oliveira foi bronze no México-1968, depois Esquiva Falcão, Yamaguchi Falcão e Adriana Araújo subiram no pódio em Londres-2012. Robson Conceição foi campeão na Rio-2016. Em Tóquio, além de Abner, a peso leve Beatriz Ferreira e o peso médio Hebert Conceição também já têm bronze garantido e vão disputar a semifinal na quinta-feira.

"Eu estou muito triste. Treino para não perder, mas infelizmente aconteceu. Ele veio para uma luta mais truncada, mas eu me senti bem no combate. Não tem desculpa. Ele foi melhor e mereceu vencer. Carreira vai em frente. Eu tenho Mundial Militar na Rússia e o Mundial de Boxe na Bulgária", disse o boxeador para o SporTV, após a luta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.