Hélvio Romero| Estadão
Hélvio Romero| Estadão

Aline Silva tem medo do futuro do esporte após os Jogos

Atleta teme que patrocinadores deixem de investir depois dos Jogos

O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2016 | 15h12

Aline Silva passou quase o tempo todo com o sorriso no rosto durante sua clínica nesta terça-feira no colégio Dante Alighieri, em São Paulo. Falar com crianças e adolescentes é sua especialidade. Ele gosta e se diverte. Seu semblante só ficou fechado ao ser questionada sobre o futuro do esporte no Brasil, o futuro da luta olímpica. "Isso é uma coisa que me dá muito medo. Todos os setores do País estão em crise e o esporte acaba sofrendo também, mesmo em um momento tão importante com a proximidade da olimpíada."

Aline disse que teme pela falta de apoio financeiro a partir do fim dos Jogos do Rio. "Agora está tudo ótimo. Recebemos do governo, da Marinha, de patrocinadores, mas não sabemos como tudo vai ficar com a passagem da Olimpíada." Como País-sede, o Brasil deveria ter representantes em todas as modalidades desde que tenha índice.

Apesar do futuro incerto, Aline Silva demonstra otimismo com relação à participação brasileira no Rio-2016. "Tínhamos direito a quatro vagas-convite na luta olímpica, mas conseguimos cinco lutando. Isso mostra que atingimos um nível muito bom. Acho que vamos conseguir pelo menos uma medalha."

Tudo o que sabemos sobre:
Aline SilvaLuta OlímpicaRIo 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.