Juan Ignacio Roncoroni/ EFE
Juan Ignacio Roncoroni/ EFE

Alison dos Santos vai à semifinal dos 400m com barreira na estreia do atletismo na Olimpíada

Fernando Ferreira e Thiago Moura são eliminados no salto em altura

Redação, Estadão Conteúdo

30 de julho de 2021 | 00h38

O atletismo deu largada nos Jogos Olímpicos de Tóquio com uma comemoração e três frustrações para o Brasil. Alison dos Santos, o Piu, confirmou o favoritismo ao se garantir nas semifinais dos 400 metros com barreiras, no melhor resultado brasileiro na noite desta quinta-feira, pelo horário brasileiro (manhã de sexta no Japão). Fernando Ferreira e Thiago Moura foram eliminados no salto em altura, e Altobeli Silva não avançou nos 3.000 metros com obstáculos.

Sorridente e muito tranquilo, Piu festejou sua vaga às semifinais com a segunda marca na sua classificatória dos 400 metros com barreiras. O brasileiro é esperança de medalha para o País e correu em 48s42 para se garantir sem sustos. Ficou atrás somente de Abderrahman Samba, do Catar, que o superou por 4 décimos.

No domingo pela manhã (9h05 de Brasília), o brasileiro volta à pista para buscar vaga na decisão. Sua meta nas semifinais é correr abaixo dos 47 segundos, numa demonstração que se poupou na classificatória.

Finalista nos Jogos do Rio-2016 e campeão no Pan de Lima-2019, Altobeli Silva esperava repetir a dose nos 3.000 metros com obstáculos em Tóquio para tentar buscar uma sonhada medalha. Sua concentração era tão grande que usou as redes sociais para reclamar de atletas "pouco concentrados" e ouvindo músicas em alto e bom som na Vila Olímpica.

Trabalhou muito, se esforçou, mas acabou no 10º lugar no geral, com 8min29s17, fora da final. A eliminação o deixou bastante chateado por não cumprir a missão de ir até a final. "Estou me sentindo muito mal, chateado", lamentou, em entrevista ao canal SporTV.

O desabafo foi grande. "Sei o quanto eu treinei, o quanto batalhei, o quanto abri mão", declarou. "É uma frustração muito grande, porque quando você não treina, não se dedica, dá 'migué', vai para festinha, é uma coisa. Mas quando você abre mão de tudo isso, se isola, espera um ótimo resultado e acontece o que aconteceu, eu sinceramente fico sem entender."

A frustração também atingiu os representantes do Brasil no salto em altura. Fernando Ferreira e Thiago Moura ficaram fora das finais ao não conseguirem superar 2,25 metros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.