Ameaça ligada aos Jogos faz Air China suspender vôos no Japão

Companhia aérea recebeu ameaça via e-mail; mensagem exigia o cancelamento dos vôos para evitar explosão

Efe,

08 de agosto de 2008 | 06h27

A companhia aérea Air China suspendeu nesta sexta-feira, 8, alguns de seus vôos no Japão após ter recebido um e-mail com ameaça de bomba relacionada com os Jogos Olímpicos, informou a agência japonesa de notícias Kyodo.   Acompanhe a corbertura completa dos Jogos Olímpicos   O vôo CA 406 da Air China, que se dirigia à localidade chinesa de Chongqing, foi obrigado a retornar ao aeroporto nas próximo de Nagóia (região central do Japão) depois que a ameaça foi concretizada, informou o Ministério dos Transportes japonês.   Um total de 71 pessoas, incluindo a tripulação e os passageiros, estavam à bordo da aeronave.   Um e-mail recebido na sede japonesa da maior companhia aérea chinesa alertava para uma eventual explosão de um avião a menos que a companhia suspendesse seus vôos.   A mensagem, enviada às 12h50 locais desta sexta (0h50 de Brasília), assinalava que a ameaça tinha como objetivo interferir nos Jogos Olímpicos de Pequim, que têm sua cerimônia de abertura nesta sexta.   Como conseqüência, a Air China suspendeu cinco vôos que decolariam do Japão, sendo que apenas um deles levantou vôo posteriormente — as outras quatro aeronaves foram inspecionadas, mas nada foi encontrado de suspeito.   "O vôo 406 precisou retornar depois da ameaça de bomba. Ninguém se machucou", disse Akiko Noguchi, uma funcionária do aeroporto.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008Jogos OlímpicosAir China

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.