Ana Marcela Cunha volta aos treinos 45 dias após retirar o baço

Maratonista aquática, atleta ficou em 10.º lugar na Olimpíada

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2016 | 17h23

Exatos 45 dias depois de ser submetida a uma cirurgia para retirar o baço, Ana Marcela Cunha voltou aos treinamentos nesta quarta-feira, em Santos. A nadadora, 10.ª colocada na maratona aquática nos Jogos Olímpicos do Rio, fez nesta manhã o seu primeiro treino regular na piscina da Unisanta, começando a preparação não só para a temporada 2017 como também para Tóquio-2020.

"Felicidade é a palavra que define tudo. Feliz por poder voltar à rotina e voltar a treinar. É agora que se inicia o novo ciclo olímpico e busca para a vaga em 2020. Não existe outro pensamento neste momento e vamos correr atrás disso", disse Ana Marcela, que vai continuar sendo treinada por Marcio Latuf, numa comissão técnica que tem outros 10 profissionais.

No início do ano, ela descobriu que uma doença autoimune afeta a produção de plaquetas sanguíneas. Desde então, vinha fazendo acompanhamento médico, ainda que isso não tenha afetado sua preparação para os Jogos do Rio. Encerrada a temporada internacional, ela passou por uma esplenectomia.

A retirada do baço não deve causar grande alteração na rotina esportiva da maratonista aquática. Ela fica mais vulnerável a infecções, mas isso pode ser compensado com vacinas. Além disso, o fígado assume parte da produção de anticorpos para proteger o organismo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.