Antilhas Holandesas vão ao TAS reclamar de final dos 200 m

As Antilhas Holandesas apresentaram um pedido junto ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS, em francês) para retirar a eliminação de Churandy Martina na final dos 200 metros livres do atletismo dos Jogos de  Pequim.Martina foi retirado por ter pisado na linha de uma raia que não lhe correspondia após um reivindicação da federação americana, já que Wallace Spearmon, que levaria a prata, foi eliminado pelo mesmo motivo.O jamaicano Usain Bolt venceu a prova com direito a novo recorde mundial, enquanto os americanos Shawn Crawford e Walter Dix completaram o pódio. A delegação das Antilhas Holandesas argumenta que não houve infração na prova e que o protesto americano foi apresentado fora do previsto pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf).William Millerson, presidente do comitê olímpico do país, disse que será um caso de "Davi contra Golias", referindo-se aos americanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.