Jonne Roriz/COB
Jonne Roriz/COB

Aos 36 anos, Felipe Lima garante vaga na semifinal dos 100 metros peito em Tóquio

Nadador brasileiro fica com o oitavo melhor tempo após bater em quarto lugar na sétima bateria de sua prova

Redação, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2021 | 10h05

O sábado foi um dia especial para o nadador Felipe Lima. Aos 36 anos e competindo com garotos com até dez anos a menos do que ele, o brasileiro conquistou uma vaga na semifinal dos 100 metros peito nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O experiente atleta ficou em quarto lugar na sétima bateria, garantindo o oitavo melhor tempo, com 59s17.

"Eu estou muito feliz. Aos 36 anos, sou o mais velho da natação. Queria baixar para 58 segundos, mas vou ter mais uma oportunidade para fazer isso", disse o atleta para a reportagem do SporTV. Além do fôlego para a disputa curta, Felipe Lima sabe que o ciclo de Tóquio coloca ao seu lado nas raias rivais bem mais novos e com tipos de preparação diferentes. Ela terá ainda a chance que comentou, baixando dos 58s, para tentar ser um dos oito da final.

Outro brasileiro na prova, Caio Pumputis, não teve o mesmo sucesso. Ele terminou a quarta bateria em sexto lugar, com o tempo de 1min00s76. Precisava de mais. O 16º tempo, último a se classificar para a semifinal, foi de 59s68, do russo Kirill Prigoda. "Primeira Olimpíada, primeira queda nesta atmosfera incrível. Tenhp tempo melhor que isso, mas nadei feliz para caramba e quero voltar com tudo para os 200 medley."

Guilherme Costa, também do Time Brasil, foi eliminado nos 400 metros livre. O nadador completou a prova em 3min45s99, terminando na quinta colocação na quarta bateria e não obteve índices para a final. "Não foi o tempo que eu treinei para fazer. Eu errei o número de braçadas e embolei, mas preciso levantar a cabeça porque ainda tenho outras provas para disputar nos Jogos de Tóquio", disse o representante do Brasil também nos 800m e 1.500 metros.

O revezamento feminino 4 x 100 m livre também não conseguiu um lugar na decisão. O time completou a prova na sexta posição, com o tempo de 3min39s19.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.