Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Apesar de críticas de estrangeiros, brasileiros aprovam Vila Olímpica

Equipe de hóquei sobre grama foi a primeira a chegar ao local

Antonio Pita, O Estado de S. Paulo

24 de julho de 2016 | 14h57

Primeira delegação do Brasil a chegar na Vila Olímpica neste domingo, a equipe de hóquei sobre grama era só elogios para as instalações olímpicas. O grupo chegou ao local por volta das 11h30 e visitou a área de imprensa logo após a cerimônia de inauguração oficial, quando o presidente do Comitê Organizador Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, minimizou as falhas apontadas pela delegação da Austrália como infiltrações e falhas elétricas.

"Os nossos alojamentos são incríveis, imensos. Não tivemos qualquer problema", contou o atleta Paulo Roberto Batista, que integra a equipe. "Não sei quais foram as críticas, mas nós testamos tudo e não há nenhum problema no nosso prédio. A vila ainda está muito vazia, mas agora temos a sensação de que os Jogos começaram", completou.

Desde às 8 horas da manhã, atletas e comissões técnicas chegam à Vila Olímpica, na Barra da Tijuca. Os primeiros foram integrantes das delegações de Israel, Alemanha e Itália. Também já deram entrada nos apartamentos, delegações de Suécia, Eslovênia, Canadá, Inglaterra, China, Japão e África do Sul.

À medida que as delegações chegam, os prédios ganham novas decorações com as bandeiras dos países nas fachadas. Ainda há serviços de acabamento na obra, além de equipes independentes contratadas pelas delegações para fazer reparos nos prédios. Também o Comitê Rio-2016 contratou reforços para realizar os ajustes solicitados pela equipe da Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.