Robert Bukaty/AP
Robert Bukaty/AP

Após acidente no Parque Olímpico que feriu 7, câmeras suspensas são desligadas

Queda de 'spider cam' ocorreu na última segunda-feira

Jamil Chade - Enviado especial ao Rio, O Estado de S. Paulo

16 Agosto 2016 | 13h57

Depois do acidente que deixou sete pessoas feridas no Parque Olímpico com a queda de uma câmera suspensa, o Comitê Rio-2016 informou que todos os doze aparelhos similares usados no evento foram desligados e que não serão usados durante esta terça-feira.

O cabo que conduzia a "spider cam", como é chamada, se rompeu próximo à Arena Carioca 2 e a câmera atingiu duas mulheres que caminhavam pelo local na última segunda-feira. Outras cinco pessoas, sendo duas crianças, foram atingidas pelo cabo.

Segundo a assessoria do Comitê Rio-2016, as vítimas tiveram ferimentos sem maiores gravidades e estavam conscientes no momento do atendimento. As duas mulheres atingidas pela câmera foram encaminhadas ao Hospital Lourenço Jorge. As outras cinco receberam atendimento no posto médico do Parque Olímpico, sendo que as duas crianças posteriormente também foram levadas ao hospital Lourenço Jorge para realizar exames de imagem.

Mario Andrada, diretor de Comunicações do Comitê Rio-2016, indicou nesta terça-feira que a decisão tomada é de que todas as câmeras ficarão paradas "até que se entenda o que ocorreu". "Há uma investigação. Elas não serão usadas", disse Andrada.

A interrupção ocorre não apenas no Parque Olímpico, mas também na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Sambódromo. Segundo ele, todos os aparelhos estão passando por uma perícia.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.