Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Issei Kato/Reuters
Issei Kato/Reuters

Após decisão de Tóquio, Hokkaido e Fukushima vetam público em Jogos Olímpicos

Capital japonesa entrou em estado de emergência devido ao crescente número de infectados pela covid-19

Redação, Estadão Conteúdo

10 de julho de 2021 | 15h08

Em razão do crescimento do contágio da covid-19 e da forte pressão dos hospitais no Japão, o governador de Fukushima, Masao Uchibori, anunciou que não haverá público nos eventos dos Jogos Olímpicos que ocorrerão na cidade japonesa. O comunicado, que veio um dia após a ilha de Hokkaido declarar a mesma proibição, acompanha a decretação de estado de emergência em Tóquio e regiões vizinhas.

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, declarou, na quinta-feira, que o estado de emergência em Tóquio vigorará até dia 22 de agosto para prevenir o aumento do contágio da covid-19. Por isso, a ministra da Olimpíada, Tamayo Marukawa, informou a proibição de público para os eventos olímpicos. A decisão ainda deixava em aberto a participação de público em outras regiões como Hokkaido, Fukushima, Miyagi, Ibaraki e Shizuoka.

No entanto, na sexta-feira, foi divulgada a decisão de Hokkaido de não abrigar espectadores, o que motivou o governador de Fukushima, Masao Uchibori, a realizar a mesma solicitação à organização dos Jogos Olímpicos. Com a autorização concedida, Uchibori declarou a proibição ao público nos eventos de beisebol e softbol que ocorrerão na região, em coletiva neste sábado.

"Foi uma decisão muito difícil de tomar". O governador ainda expressou sua consternação. "Muitas pessoas, incluindo crianças, estavam ansiosas pelos Jogos e eu sinto muito por tirar sua chance de assistir beisebol e softbol no estádio", lamentou.

Com a proibição em Hokkaido e Fukushima, ainda não há informações se os departamentos de Miyagi, Ibaraki e Shizuoka permanecerão com a intenção de receber público nos eventos dos Jogos Olímpicos de Tóquio que começam, oficialmente, no próximo dia 23, apesar do futebol ter partidas dois dias antes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.