Roberto Schimidt/AFP
Roberto Schimidt/AFP

Isadora Williams cai e fica longe do pódio na final da patinação artística

Brasileira foi a 1ª sul-americana a chegar tão longe na modalidade, mas sofreu queda e terminou em último na classificação geral

O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2018 | 00h52
Atualizado 23 Fevereiro 2018 | 11h59

Após fazer história e conseguir chegar na final da patinação artística, a brasileira Isadora Williams, de 22 anos,  ficou longe do pódio na modalidade nos Jogos de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul. Na apresentação desta quinta-feira, 22, (sexta-feira, 23, no horário local) ela sofreu uma queda e se desestabilizou em alguns movimentos, o que a colocou na 24º posição, a última na classificação geral.

A brasileira se apresentou ao som da música Nyah, do filme Missão Impossível 2 (2000). Sua performance no Programa Livre durou quase cinco minutos, em um repertório obrigatoriamente maior que o Programa Curto. Na segunda metade da apresentação já era possível ver um cansaço na atleta. Ela caiu no primeiro salto e depois que se levantou e retomou a coreografia não conseguiu se recuperar completamente. 

+++ Delegação do Brasil terá nove atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno

Isadora estava no segundo grupo que se apresentou nesta quinta-feira, e foi a última a se apresentar. Em entrevista ao canal Sport TV ela disse que o tempo de espera a deixou muito nervosa. A brasileira obteve 88,44 pontos na última apresentação, que somados à sua nota do Programa Curto, dá um total de 144,18. É uma pontuação baixa.  Dias antes, na quarta-feira, ela teve um bom desempenho e seus 55,74 pontos a deixaram na 17ª posição. 

O pódio

Como já se esperava, o ouro e a prata ficaram com as russas. A novata Alina Zagitova, de 15 anos, desbancou a preferida Evgenia Medvedeva, de 18, e conquistou o ouro. Evgenia se apresentou ao som de uma música russa clássica, e conseguiu a prata. O terceiro lugar ficou com a canadense Kaetlyn Osmond. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.