Divulgação
Divulgação

Após fracassar em Pré-Olímpico, Brasil tem chance de só mais uma vaga no boxe

País tem apenas sete boxeadores garantidos no Rio

Demétrio Vecchioli, Estadão Conteúdo

20 de junho de 2016 | 15h00

Com apenas sete boxeadores classificados para os Jogos Olímpicos do Rio, o Brasil tem a possibilidade de classificar só mais um. Os três brasileiros que disputavam o Pré-Olímpico Mundial, em Baku, no Azerbaijão, já foram eliminados e estão fora da Olimpíada.

No sábado, o meio-médio Roberto Custódio foi derrotado por Aaron Prince, de Trinidad e Tobago, por decisão unânime dos árbitros. O mesmo aconteceu no domingo com o superpesado Rafael Lima, batido pelo italiano Guido Vianello. Na sexta, o médio Pedro Lima havia sido derrotado pelo suíço Davide Faraci. Só Custódio venceu uma luta, na primeira rodada.

O Pré-Olímpico de Baku é a última possibilidade de classificação para boxeadores amadores, como Roberto, Pedro e Rafael. De 3 a 8 de julho, o último Pré-Olímpico, que inicialmente seria destinado apenas a atletas das ligas semiprofissionais da Aiba - APB e WSB -, também vai permitir a inscrição de profissionais. O evento será em Vargas, na Venezuela.

A Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) não tem conhecimento de nenhum profissional interessado em disputar dos Jogos Olímpicos, da mesma forma que não tem interesse em nenhum profissional.

Assim, vai levar a Vargas apenas o superpesado Cosme Nascimento, que é reserva de Rafael Lima na seleção. Mas só ele pode ser inscrito nesta seletiva, porque é semiprofissional na WSB - Word Series Boxing. Patrick Lourenço, Robenilson de Jesus e Robson Conceição, os brasileiros da APB (Aiba Pro-Boxing) já estão garantidos no Rio-2016.

Dos sete brasileiros classificados, só o leve Robson Conceição, quarto colocado no Mundial do ano passado, e o pesado Juan Nogueira, terceiro colocado no Pré-Olímpico das Américas, conseguiram a vaga por méritos próprios.

O mosca-ligeiro Patrick Lourenço, o mosca Julião Neto, o galo Robenilson de Jesus, o meio-médio ligeiro Joedison Teixeira e o meio-pesado Michel Borges herdaram as vagas destinadas ao país-sede. Eles foram convocados antes do Pré-Olímpico das Américas e nem lutaram a competição.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Adicione o número (11) 99371-2832 aos seus contatos, mande um WhatsApp para nós e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio-2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.