Após ganhar de Phelps nas eliminatórias, brasileiro fica em 4º em final nos EUA

Esta quinta-feira será inesquecível para o brasileiro Giovany de Lima, que recentemente completou 18 anos de idade. Depois de deixar para trás ninguém menos que o norte-americano Michael Phelps nas eliminatórias dos 200 metros livre - fez o oitavo melhor tempo, contra o 10.º do maior nome do esporte olímpico em todos os tempos -, o nadador do Sesi-SP obteve a quarta colocação na final da prova pela etapa de abertura da Pro Series, em Minneapolis (Estados Unidos).

Estadão Conteúdo

13 Novembro 2015 | 00h05

Com o tempo de 1min49s87, Giovany melhorou seu tempo das eliminatórias (1min50s81), mas ainda assim ficou atrás dos norte-americanos Conor Dwyer, vencedor com 1min47s88, e Ryan Lochte, segundo com 1min48s66, e do também brasileiro João de Lucca, ouro no Pan de Toronto, que fez 1min49s06.

Na prova feminina, a final prometia com Katie Ledecky (nove medalhas de ouro em dois Mundiais), Missy Franklin (quatro medalhas de ouro na última Olimpíada) e Allison Schmitt (atual campeã olímpica) classificadas. E o resultado foi nesta ordem mesmo - Ledecky fez 1min55s37, Franklin marcou 1min56s73 e Allison cravou 1min57s28.

Nos 100 metros peito, Felipe Lima ficou com a quinta colocação com o tempo de 1min01s35 - havia feito o sétimo melhor tempo das eliminatórias com 1min01s97. Primeira brasileira a ganhar uma etapa da Pro Series (antigo Grand Prix), Daynara de Paula melhorou na final dos 100 metros borboleta e foi a quinta com 58s84 -fez o sétimo melhor tempo nas eliminatórias com 59s22.

Na única final que fez nesta quinta-feira, Michael Phelps ficou com o terceiro lugar com 52s99. Giles Smith foi o vencedor e o canadense Santo Condorelli foi o segundo. Ryan Lochte não participou da prova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.